Pesquisar este blog

domingo, 13 de novembro de 2011


Estou deixando você, desistindo do teu amor. Estou te libertando das amarras do meu coração. Vou esquecer que você existiu um dia, que passou pela minha vida. Vou apagar as tuas lembranças, te tirar do meu pensamento. Esquecerei tudo o que um dia nós vivemos, nossos sonhos, nossos planos, e, até o que um dia nós chamamos de felicidade. Estou deixando você, mas também estou deixando de mim.
Mas é por amor que eu te deixo. É por te amar demais e querer te ver feliz, sem mim, sem minha presença. Tudo isso dói, machuca e me destrói. Mesmo assim vou te deixar, vou me afastar, pra não te ver, pra não sofrer. Levo comigo a certeza de que você me ama, me deseja, sonha comigo e acorda pensando em mim. Talvez um dia, quando a incerteza e a duvida do teu amor não mais existir, aí sim, talvez eu volte, com a certeza dos nossos sonhos, dos nossos planos e do nosso amor. Mas por enquanto eu vou embora. Renunciar é difícil demais, porque eu te adoro, porque eu te quero, porque eu te amo.

Ricardo de Araujo Moreira

Um comentário: